Epagri orienta sobre manejo de apiários no inverno: veja como preparar o bife proteico

  • Post category:Mídia

Para preparar as colmeias para a chegada do frio, a Epagri e o Núcleo de Apicultores de Curitibanos realizaram uma reunião prática sobre alimentação de abelhas. Em épocas de escassez de flores, como o inverno, ou em períodos chuvosos, é importante fornecer alimentos para garantir a sobrevivência e a saúde das colônias. “Abelhas bem alimentadas ficam fortes e sadias, menos sujeitas a doenças”, reforça Juliana Golin Krammes, extensionista da Epagri. O encontro foi realizado no fim de abril, atendendo todas as medidas de combate à Covid-19.

Apicultores de Curitibanos aprenderam a preparar e fornecer alimentos para as abelhas

Os participantes do encontro prepararam receitas de alimentação proteica e energética e também foram orientados sobre a época e a melhor forma de fornecer a alimentação para as abelhas. Confira a receita do bife proteico:

Alimentação proteica (bife proteico)

Ingredientes:

305g de açúcar VHP ou cristal moído,

– 215g de proteína texturizada de soja fina e sem corante,

– 175g de levedura inativa de cerveja ou de cana de açúcar,

– 230g de mel de boa procedência ou xarope de açúcar invertido,

– 50g de óleo de girassol,

– 5g de extrato de própolis,

– 20g de sal.

Bife proteico para abelhas ajuda a suprir a falta de pólen

Preparo:

Misture bem o açúcar, a proteína de soja e a levedura em um recipiente. Em outro recipiente, misture o sal, o mel (ou xarope), o óleo e o extrato de própolis. Em seguida, junte as duas misturas.

Se for necessário, adicione mais mel (ou xarope) aos poucos em quantidade suficiente para dar o ponto certo à massa. Separe porções de 200-300g em sacos plásticos e estique-as bem, de maneira que fiquem bem finas (em forma de bife).

Essa receita rende 1kg de alimentação proteica. “O apicultor deve prever um gasto de alimento durante o ano de 1 a 1,5kg de proteína e também de 10 a 12kg de açúcar por colmeia”, aconselha a extensionista Juliana.

Cuidados com as colmeias no frio

Evite abrir as caixas, pois há perda de calor, gasto de energia e alimento para elevar a temperatura novamente

Outras práticas de manejo são importantes para evitar prejuízos nos apiários devido ao frio intenso, que pode provocar o resfriamento do ninho e até mortalidade de larvas, confira:

– Acompanhe as floradas e adapte os manejos das colmeias. 

– Monitore apiários para evitar a morte ou enfraquecimento das colônias.

– Forneça alimento proteico e energético. O bife proteico deve ser colocado próximo às crias.

– Evite abrir as caixas, pois há perda de calor, gasto de energia e alimento para elevar a temperatura novamente.

– Em dias frios, não pulverize com ácido oxálico para controle de varroa, pois poderá ocorrer o congelamento dentro do ninho;

– Instale “alvado invertido”. Emergencialmente pode ser utilizado um sarrafo na parte central do alvado.

– Coloque o poncho ou entretampa horizontal. Emergencialmente pode ser utilizada entretampa de ráfia.

– Utilize poncho ou entretampa vertical nas colmeias em que for necessário.

– Para mais detalhes, acesse o site Apis on-line.

Mais informações: Escritório Municipal da Epagri de Curitibanos: (49) 3412 3076 ou emcuritibanos@epagri.sc.gov.br.

Confira também um vídeo sobre a alimentação das abelhas: