Pitaia orgânica: experiência catarinense é apresentada em evento internacional

  • Post category:Mídia
Extensionistas da Epagri falaram sobre as práticas de manejo utilizadas e a importância do cooperativismo como estratégia de comercialização

Os extensionistas rurais da Epagri Ricardo Sant’Anna Martins e Diego Adílio da Silva falaram sobre a experiência do cultivo orgânico da pitaia no Sul do Brasil no I Circuito Internacional de Pitaia, realizado na modalidade on-line nos dias 22 e 23 de agosto. Este foi o maior evento da cadeia produtiva da fruta em todo o mundo, criado em parceria entre os quatro países latinos produtores: Brasil, Equador, México e Peru.

Ricardo atua na Epagri em Maracajá e é responsável pela cadeia produtiva da pitaia no Extremo Sul Catarinense. Diego trabalha na regional de Criciúma e lidera na Empresa o projeto Fruticultura no Sul do estado. No evento eles falaram sobre as práticas de manejo utilizadas na produção da pitaia orgânica, que foram derivadas do modelo SPDH  como adubação verde, plantas de cobertura, adubação orgânica e manejo conservacionista do solo.

O evento foi uma parceria entre os quatro países latinos produtores: Brasil, Equador, México e Peru

“Abordamos também a experiência do cooperativismo e associativismo como estratégia de comercialização e a importância da diversificação produtiva da unidade de produção familiar”, diz Ricardo. Diego destaca que o evento foi de alto nível técnico. “As palestras falaram desde a escolha dos melhores cladódios para plantio, preparo de solo até a colheita da fruta seu preparo e exportação”.

O Sul Catarinense é responsável por mais 90% da produção do estado. Segundo dados do IBGE, em 2017 o Estado produziu 328,4 toneladas, 270 delas somente em municípios do Sul Catarinense, onde Turvo lidera a produção. Os extensionistas estimam que hoje são mais 100 produtores de pitaia orgânica no Sul Catarinense, com área plantada em torno de 200ha.