Oficina avalia cultivares de aipim

  • Post category:Mídia

A Epagri promoveu, em Caxambu do Sul, oficina de avaliação de cultivares de aipim. O evento foi realizado em 9 de dezembro, em Unidade de Referência Tecnológica (URT) da Epagri. URTs são propriedade rurais escolhidas pela Epagri para implementação de tecnologias, que depois servirão de modelo para outras famílias agricultoras da região.

Na oficina são observados aspectos de campo como produtividade

Na oficina são observados aspectos de campo como tolerância, resistência e susceptibilidade à estiagem, pragas e doenças e produtividade. Também são avaliados parâmetros relacionados ao processamento, como rendimento, facilidade de descascamento e qualidade de raízes. Além disso, são comparados os tempos de cozimento necessários, juntamente com análises sensoriais de degustação como sabor, teor de fibra, consistência, aparência e preferência.

Rede Maní

O evento foi organizado pelos escritórios municipais da Epagri em Caxambu e Planalto Alegre, em conjunto com a Gerência Regional de Chapecó. A ação cumpre objetivos de difusão e de transferência de tecnologia da Rede de Referência e Integração de Trabalhos em Mandioca (Rede Maní – SC). Essa rede busca integrar ações, envolvendo pesquisadores, extensionistas e agricultores, para fortalecer o desenvolvimento da cadeia produtiva da mandioca de indústria e de mesa. O projeto preconiza o Sistema Plantio Direto de Hortaliças (SPDH), na busca por uma produção mais limpa e sustentável, com foco na geração de renda para a agricultura familiar.

Ivan Tormem, extensionista rural da Epagri e líder do projeto na região de Chapecó, entende que o estabelecimento de Unidades de Referência Tecnológica junto às famílias rurais que trabalham com aipim tem grande importância no Oeste Catarinense. “Afinal, além de testarmos tecnologias e materiais desenvolvidos pela Epagri, os agricultores têm a oportunidade de comparar e validar suas variedades tradicionais de elevada qualidade, que vêm sendo selecionadas há muitos anos por seus familiares em função das condições de solo e clima de cada região”, esclarece ele.

A URT de Caxambu do Sul, estabelecida pela Epagri há cerca de três anos, tem servido como um núcleo regional avançado de observação de tecnologias, disponibilizando ramas de aipim selecionadas e adaptadas para outros municípios e entidades da região, com por exemplo a penitenciária agrícola de Chapecó, que é parceira nesse processo.

Veja como funciona uma pequena agroindústria de beneficiamento de aipim, na reportagem da TV da Epagri: