Seminário da Epagri e da UFSC discute o papel de produtos e serviços no desenvolvimento territorial sustentável

  • Post category:Mídia

Na próxima terça-feira (16), a Epagri e a UFSC realizam o seminário “Especificação de recursos territoriais: o enfoque da Cesta de Bens e Serviços Territoriais (CBST)”. O evento, que será transmitido de forma on-line, vai apresentar os resultados parciais de um projeto de pesquisa que envolve a aplicação do conceito de Cesta de Bens e Serviços Territoriais em Santa Catarina. Essa abordagem, desenvolvida pelos franceses, busca valorizar os recursos, produtos e serviços que têm potencial de promover o desenvolvimento de determinada região. O seminário integra a programação comemorativa dos 30 anos da Epagri.

O evento é direcionado a professores e pesquisadores de universidades, pesquisadores e extensionistas da Epagri, representantes de prefeituras, ONGs, agentes de desenvolvimento do Sebrae e lideranças de organizações de agricultores. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link.

Cooperação para pesquisa

Clóvis Dorigon, coordenador do projeto na Epagri, explica que a Empresa tem um termo de cooperação técnica com a UFSC em duas pesquisas na área, financiadas pelo CNPq e pela Fapesc. No seminário, os participantes vão conhecer os resultados de levantamentos realizados no Extremo Oeste Catarinense e no Planalto Catarinense que buscaram identificar produtos, serviços e recursos locais com potencial de compor uma Cesta de Bens e Serviços Territoriais.

Produtos coloniais podem ser usados como instrumentos de desenvolvimento territorial

“No Extremo Oeste, identificamos os produtos coloniais, por exemplo, que se aproximam muito dessa abordagem. Eles são produzidos em pequena escala, em pequenas agroindústrias, normalmente originários da cultura e do saber-fazer da população que vive nesses territórios e excluídos das grandes cadeias produtivas”, exemplifica Clóvis. No Planalto Catarinense, o pesquisador cita o frescal, o queijo artesanal serrano (que já tem Indicação Geográfica), a fruticultura, as vinícolas, o frio, as paisagens naturais, entre outros atributos.

O pesquisador explica que essa abordagem permite traçar estratégias para desenvolver as regiões e gerar renda com produtos que tenham notoriedade, qualidade, diferenciação e apelo social. “Estamos falando de regiões mais pobres, normalmente excluídas das grandes cadeias produtivas, que podem ser desenvolvidas dessa forma”, destaca.

Confira a programação do seminário:

8h30 – 9h – Abertura

9h – 9h15 – Apresentação dos Projetos: 1) “O Enfoque da Cesta de Bens e Serviços Territoriais: modelo de análise do desenvolvimento territorial sustentável” (CNPq) e 2) “Desenvolvimento territorial sustentável: interfaces entre a cesta de bens e serviços, mercados e marcas territoriais” (Fapesc). Ademir Antônio Cazella – CCA/UFSC/LEMATE

9h15 – 10h – Conferência de abertura: “Retorno à terra” e desenvolvimento rural na Europa do Sul. Geneviève Cortès, geógrafa e professora pesquisadora da l’Université Paul Valéry (Montpellier, France)

10h- 10h40 – “Recursos territoriais específicos e o Enfoque da Cesta de Bens e Serviços Territoriais: adaptações para realidade social brasileira”. Ademir Antônio Cazella – CCA/UFSC/LEMATE

10h40 – 11h20 – Proposta de Metodologia para analisar mercados territoriais. Sérgio Schneider – UFRGS/PGDR/GEPAD

Discussão – 1h20 – 12h

13h30 – 13h45 – “A noção de Sítio Simbólico de Pertencimento e interfaces com CBST”. Expositor: Clovis Dorigon – Epagri/Cepaf

13h45 – 14h – “O processo de criação da Indicação Geográfica da erva-mate sombreada no Planalto Norte Catarinense: um sistema de governança territorial em construção”. Expositora: Marja Milano – IFC/Campus Rio do Sul

14h00 – 14h15 – “A marca Sabor Colonial e a governança territorial do ‘Fórum das Entidades’ dos municípios de Seara e entorno”. Expositora: Andreia Tecchio – PGA/UFSC (Pós-doutoranda)

14h15 – 14h30 – “Análise das redes de Agroindústrias Familiares Rurais a partir da perspectiva da CBST”. Expositor: Luiz Carlos Mior – Epagri/Cepa

Discussão – 14h30 – 15h

15h – 15h15 – “Desenvolvimento Territorial no Extremo Oeste de Santa Catarina: recursos, ativos e atores em Anchieta (SC)”. Expositor: Adinor Capelesso – IFSC, Campus São Miguel do Oeste

15h15 – 16h – “A marca coletiva Sabor Serrano na Serra Catarinense: desafios para a sua territorialização”. Expositor: Leonardo Souza – IFAM

16h – 16h15 – “Turismo em áreas rurais na Serra Catarinense: vetor do processo de construção da CBST?”. Expositor: Thaíse Guzzatti – UFSC

16h15 – 16h30 – “Monitoramento de uma Cesta de bens e serviços territoriais: a construção de um painel de indicadores”. Expositor: Valério Turnes – Udesc

16h30 – 17h – Discussão

17h – 17h15 – Encerramento

SERVIÇO

O QUE: Seminário “Especificação de recursos territoriais: o enfoque da Cesta de Bens e Serviços Territoriais (CBST)”

QUANDO: 16 de novembro de 2021, a partir das 8h30

ONDE: meet.google.com/ikm-zeor-haw

INSCRIÇÕES: clique aqui

Informações e entrevistas: Clóvis Dorigon, pesquisador da Epagri, pelo fone (49) 2049 7537.

Informações para a imprensa: Gisele Dias, jornalista, pelo fone (48) 3665-5147 / 99989-2992