Dia de Ação de Governo na ADR Chapecó incentiva a fruticultura e agregação de valor aos produtos do campo

visita a Feira Central (1)A fruticultura está ganhando espaço nas propriedades rurais e se afirma como alternativa de renda e de agregação de valor. O Dia de Ação de Governo realizado na região de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional-Chapecó no dia 12 de julho foi voltado às experiências do campo neste setor, desde a produção até à comercialização nos pontos de venda. A ação contou com a presença do presidente da Epagri, Luiz Ademir Hessmann, que visitou a Feira de Produtos Coloniais e Agroecológicos (Feira Central) em Chapecó e duas propriedades rurais em Coronel Freitas.

O Dia de Ação de governo é um projeto desenvolvido pelo governo do Estado para conhecimento, planejamento e integração das ações junto às Agências Regionais. Nesta edição os olhares foram voltados às atividades de extensão realizadas pela Epagri. A programação foi acompanhada pela equipe da ADR-Chapecó, Epagri e autoridades dos municípios envolvidos. Segundo Hessmann, essa é uma forma de aproximar, ouvir e buscar alternativas de renda para o produtor. “Foi importante conhecer estas estruturas, vejo que estamos no caminho certo de agregação de renda. Precisamos fortalecer cada vez mais isso”, avalia

Agregação de valor

Na Feira de Produtos Coloniais e Agroecológicos, de Chapecó, foi possível conhecer o resultado do trabalho realizado em conjunto. A variedade e quantidade dos produtos ofertados é resultado da parceria entre a Associação de Produtores Feirantes de Chapecó (Aprofec), Epagri e Prefeitura.  Os feirantes são assistidos pelo programa SC Rural, por meio de recursos para investimentos nas unidades de produção, para compra de equipamentos e melhorias nas estruturas das propriedades. O SC Rural destinou até agora R$ 495 mil, recurso que beneficiou as 61 famílias associadas à Aprofec.

Para a vice-presidente da Aprofec, Neusa Bergamin, esta é uma importante forma de incentivo aos produtores. “Estes recursos nos ajudaram melhorar a estrutura de produção, para chegar ao ponto de venda com qualidade”, afirma. A Aprofec foi criada em 1990, conta com 61 associados e comercializa em 10 pontos de venda.

Fruticultura

Em Coronel Freitas, o Dia de Ação de Governo foi levado para duas propriedades rurais, que estão apostando na fruticultura. O gerente Regional da Epagri, Ivan Tormen, explica que a fruticultura encontra clima favorável, solo fértil e mercado consumidor favorável na região.  Desde 2009 a Epagri presta assistência com unidade de observação para entender o comportamento das plantas e faz reuniões técnicas para multiplicar o conhecimento. “Nós da área técnica vemos a fruticultura como grande possibilidade de renda, é uma alternativa altamente viável”, analisa o gerente.

visita a propriedade em Linha Simões Lopes (2)Na propriedade rural de Liduvino e Aldair Terezinha Lorenzato, na Linha Simões Lopes, Coronel Freitas, já está sendo possível desfrutar dos resultados proporcionados pela fruticultura. “É uma renda a mais, cuidamos do aviário, das vacas de leite, lavoura e das frutas”.  A cada ano, a uva e pêssego ganham mais espaço na propriedade e rapidamente são comercializadas. Na última safra foram colhidas 10 toneladas de uva e 10 toneladas de pêssego.

Também dedicada à fruticultura e outras atividades, a família de Vilmar e Nilva Sartori, de Linha visita a propriedade Linha MartelliMartelli, Coronel Freitas, está empenhada na produção e industrialização de frutas orgânicas em forma de geleia. São muitos os sabores, mas entre os mais pedidos está a geleia de figo e a combinação de abóbora, batata doce e laranja.  A industrialização iniciou em 2013, “isso agregou valor e da visibilidade ao produto orgânico”, afirma o produtor Vilmar Sartori.

Texto e fotos: Andréia C.Oliveira/Assessoria ADR Chapecó