Tardes de campo em São Joaquim enfatizam melhoramento do campo nativo

  • Post category:Mídia

A Unidade de Referência Técnica em Pecuária de Corte (URT) localizada na propriedade da família Goss, em São Joaquim, recebeu agricultores de Urupema, no dia 9 de maio, e do próprio município, no dia 10, para tardes de campo sobre instalação de cerca elétrica rural e subdivisão de propriedade. Os eventos foram promovidos pela Epagri com o objetivo de levar informações aos 40 produtores visitantes de como aproveitar melhor os recursos naturais e aumentar a produtividade, a partir do manejo e melhoramento do campo nativo.

Os instrutores falaram sobre planejamento e mapeamento da propriedade, importância do piqueteamento e vantagens da cerca elétrica

O casal Antonio e Sonia Goss, juntamente com o filho João Paulo, apresentaram a propriedade  aos visitantes. Os instrutores das tardes de campo foram os extensionistas rurais de Urupema, Cristian Lemos de Medeiros, e de São Joaquim, Nilton Nunes de Jesus, que falaram sobre planejamento e mapeamento da propriedade, importância do piqueteamento e vantagens da cerca elétrica, temas seguidos de demonstração prática das ferramentas necessárias e componentes para instalação da cerca eletrificada rural.

“A maioria dos pecuaristas não dá a devida atenção ao potencial das pastagens nativas nem se dá conta das suas vantagens. O que acontece há várias décadas é uma exploração extensiva e até extrativista dos campos nativos da região, com adoção de pouca ou nenhuma técnica ou tecnologia que vise ao melhor aproveitamento dessas pastagens, muito menos seu melhoramento”, diz Cristian. O objetivo da Epagri, por meio da implantação dessa URT em São Joaquim, é tornar a atividade de pecuária de corte na região, principalmente gado de cria, mais atrativa economicamente, preservando e aproveitando os recursos naturais disponíveis.

O objetivo da Epagri é tornar a pecuária de corte mais atrativa economicamente, preservando e aproveitando os recursos naturais disponíveis na propriedade

Tecnologias demonstradas na URT em Pecuária de Corte

A URT na propriedade dos Goss foi implantada em 2021. Ela conta com um sistema de piquetes com cerca elétrica rural, subdividindo os 90,3 hectares totais da propriedade. “A importância do piqueteamento, mesmo sobre campo nativo, é aumentar o aproveitamento da pastagem. As subdivisões permitem aumentar a lotação das propriedades, a produtividade e a rentabilidade. A cerca elétrica, em função do baixo custo quando comparado com cercas convencionais, viabiliza a implantação desses sistemas mais intensificados”, explica extensionista rural de Urupema Cristian Lemos de Medeiros.

Nilton Nunes de Jesus, extensonsita rural de São Joaquim, explica que outras tecnologias, como suplementação proteinada de inverno e Creep Feeding, estão sendo utilizadas para melhorar os índices produtivos. “O objetivo agora é realizar o melhoramento de cada piquete, através de calagem, adubação e até introdução de espécies forrageiras anuais de inverno sobre o campo nativo. O sistema de manejo utilizado na propriedade atualmente eliminará a utilização das queimadas como ferramenta de limpeza e rebrote do campo nativo, prática comum na região. Quando necessário, serão realizadas roçadas estratégicas”, afirma.

À frente do grupo está o casal Antonio e Sonia Goss com o filho João Paulo

Segundo os extensionistas, com a aplicação de tecnologias de processos e de insumos, pretende-se elevar os índices produtivos da propriedade e, através de ações como dias de campo, disseminar e divulgar as tecnologias e seus respectivos resultados para que mais pecuaristas repliquem nas suas propriedades. “Nossas metas a médio e longo prazo na URT são: mais do que dobrar a lotação atual – 0,4 unidade animal por hectare de superfície forrageira útil; manter a taxa de desmame acima de 80%; e atingir peso de desmame por terneiro na faixa de 230,0 Kg”, pontua Cristian.