Pecuaristas de corte e de leite de Treze de Maio se preparam para o inverno

  • Post category:Mídia

Mais de 80 pecuaristas de Treze de Maio e de município vizinhos, no Sul Catarinense, foram capacitados entre março e abril para a semeadura de pastagens de inverno e desta forma prepararem a propriedade para a alimentação dos animais na estação mais fria do ano. O inverno rigoroso em 2021 mostrou a importância dos produtores se programarem e planejarem melhor as áreas de pastagem e reserva forrageira a fim de garantir a estabilidade da produção mesmo nos meses mais frios.

Capacitação visa melhorar as áreas de pastagem para garantir a estabilidade da produção nos meses mais frios do ano

No dia 31 de março os produtores de leite se reuniram na propriedade de Anderson Viel, que é uma Unidade de Referência Técnica (URT) em irrigação de pastagens, onde conheceram técnicas de sobressemeadura e de implantação de pastagens de inverno, além de estratégias para uso de silagens, com enfoque em silagem de pasto. No local também foram abordados os temas de brucelose e tuberculose nos bovinos, englobando o controle e os cuidados que o produtor deve observar no dia a dia. Anderson é egresso do curso da Epagri de Qualificação do Jovem Rural e da Pesca e atua na atividade juntamente com seus pais.

O grupo também conheceu estratégias para uso de silagens, com enfoque em silagem de pasto

Já no dia 5 de abril foi a vez dos produtores de corte se reunirem na propriedade dos irmãos Wilson e Antenor Nandi, que introduziram a pecuária de corte no sistema de cria à base de pastagens perenes como diversificação da cultura do tabaco. Hoje a propriedade é referência para os demais produtores.  Naquele dia, os participantes foram capacitados em manejo na alimentação do gado; plantas tóxicas de importância na pecuária e montagem e instalação de kit para-raios para cerca elétrica. A propriedade instalou recentemente um sistema de para-raios que foi apresentado para os participantes que desejam proteger os equipamentos de cerca elétrica dos danos causados pelos raios.

O extensionista rural da regional da Epagri em Tubarão, Darci Pitton Filho, relata que foram enfatizadas questões como a fertilidade do solo, qualidade da forragem e manejo dos piquetes a fim de garantir alimentação de qualidade para os animais ao longo do ano. “Também foram apresentadas as plantas tóxicas que ocorrem em maior frequência na região, atentando para os perigos aos animais, especialmente em épocas com baixa oferta de forragem”, diz ele. “A pecuária está em franco desenvolvimento no município de Treze de Maio e com capacitação dos produtores, assistência técnica e aplicação de políticas públicas, a Epagri conduz os trabalhos para que esta atividade seja sustentável”, destaca o extensionista.