Epagri recebe maior prêmio ambiental do Estado nesta sexta-feira, 3

  • Post category:Mídia

Uma iniciativa nascida na Epagri em Caçador, no Meio Oeste Catarinense, é destaque do 22º Prêmio Fritz Müller, o principal reconhecimento ambiental do estado. O projeto “Sistema de Produção Integrada de Tomate Tutorado – Sispit” vai receber a premiação na sexta-feira, 3, às 19h, na sede da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis. O evento será transmitido ao vivo pelo YouTube do Instituto do Meio Ambiente de SC (IMA).

O Sispit busca a produção ecologicamente correta e economicamente viável do tomate de mesa

O projeto, que venceu a categoria  Agricultura Sustentável, foi submetido ao prêmio pelas pesquisadoras da Estação Experimental em Caçador, Janaína Pereira dos Santos e Janice Valmorbida, mas foi idealizado pelo pesquisador aposentado da Epagri Walter Ferreira Becker e contou com uma equipe multidisciplinar de pesquisadores e extensionistas para a condução de pesquisas em várias áreas.

O Sispit busca a produção ecologicamente correta e economicamente viável do tomate de mesa, por meio do emprego de boas práticas agrícolas advindas de recomendações e tecnologias desenvolvidas pela Epagri. Janaina explica que o fruto obtido desse sistema é passível de ser certificado como alimento seguro, bem como é possível garantir sua rastreabilidade ao longo da cadeia produtiva e atender à crescente exigência do mercado consumidor por alimentos mais saudáveis.

As pesquisas desenvolvidas no projeto Sispit contemplaram várias áreas do conhecimento agrícola, a fim de sanar os problemas dos agricultores, especialmente no que diz respeito ao uso excessivo e indiscriminado de agrotóxicos. O sistema de produção registrou redução de até 30% no número de aplicações de fungicidas e de até 50% no número de aplicações de inseticidas, assim como uma redução de até 61% no volume de ingredientes ativos, em relação à produção convencional que era adotada pelos agricultores.

Com o uso do sistema, também se verificou queda no custo de produção em até R$ 4 mil reais/ha, com uma margem real de ganho até 40% superior à produção convencional. Cerca de 500 pessoas estão envolvidas e sendo beneficiadas pelo projeto.

As atividades de pesquisa foram conduzidas durante 12 anos, e o sistema inovador já tem abrangência nacional, por meio da Instrução Normativa n. 42, de 09/11/2016 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

O Prêmio

O Prêmio Fritz Müller é concedido pelo Governo do Estado, por meio do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), com apoio da Fiesc e patrocínio da Engie, Klabin, Berneck e EDP Transmissão Aliança SC.

Informações e entrevistas

  • Janaína Pereira dos Santos, pesquisadora da Estação Experimental da Epagri em Caçador, pelo fone (49) 3561-6813
  • Janice Valmorbida, pesquisadora da Estação Experimental da Epagri em Caçador, pelo fone (49) 35616824

Informações para a imprensa:

Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147