Epagri incentiva alunos de Paraíso a produzir mudas de plantas nativas para recompor mata ciliar

  • Post category:Mídia

Alunos, professores e colaboradores da escola estadual Adolfo Silveira, do município de Paraíso, no Extremo Oeste Catarinense, participaram de oficina sobre quebra de dormência de sementes, repique e semeadura de espécies de árvores nativas. A capacitação, oferecida pela Epagri no dia 8 de outubro nas dependências da unidade escolar, teve por objetivo incentivar a produção de muda nativas para serem distribuídas aos produtores rurais do município e usadas pela escola para recompor a mata ciliar do Rio das Flores.

A escola Adolfo Silveira possui uma estufa implementada para produção de mudas de espécies nativas

O extensionista da Epagri do município e ministrante da oficina, Carlos Airton Paganini, explica que no evento os alunos aprenderam a fazer a quebra de dormência necessária para algumas sementes, obtendo-se desta forma uma uniformidade e rápida germinação. “Também demonstramos a técnica de como repicar mudas para obter um bom índice de pega e de como fazer uma boa semeadura de espécies nativas da região”, diz ele.

Paganini destaca que a escola possui em suas dependências um horto medicinal e uma estufa implementada para produção de mudas de espécies nativas. “A maioria dessas mudas serão usadas para implementar ações no Projeto de Recuperação e Revitalização do Rio das Flores ‘Água, a Flor da Vida’, do qual a Escola é a entidade proponente. Este projeto tem 10 anos de ações e envolve centenas de famílias e entidades como o Siccob, que é o parceiro patrocinador financeiro do projeto, a prefeitura, órgãos ambientais, comunidades e ribeirinhos”, explica o extensionista.

No vídeo a seguir, conhece as ações para revitalizar o Rio das Flores, no Extremo Oeste de Santa Catarina.