Variedades crioulas: Epagri é parceira dos guardiões de sementes em SC

  • Post category:Mídia
Cerca de 5 mil pessoas participaram de eventos com sementes crioulas realizados pela Epagri em 2019

Plantar, colher, guardar e compartilhar. Essa é a rotina dos guardiões de sementes – agricultores e agricultoras que formam uma rede de preservação em Santa Catarina e são parceiros da Epagri na missão de conservar as variedades crioulas. Transmitidas através das gerações, as sementes crioulas são aquelas tradicionais, adaptadas às condições locais e da agricultura familiar, sem restrição para multiplicação.

O trabalho da Epagri é educativo, voltado para a valorização, o resgate, a multiplicação e a troca das sementes. Em todo o Estado, os extensionistas visitam famílias e realizam reuniões e encontros para estimular a troca de experiências, sementes e plantas. Em 2019, foram cerca de 5 mil participantes.

Com mais famílias cultivando essas sementes, a variedade e a qualidade nutricional da alimentação melhoram. Isso também gera economia nas propriedades: uma pesquisa realizada pela Epagri no Oeste estima que cada família economize cerca de R$1.380 por mês consumindo o que produz.

Mas os guardiões e as guardiãs protegem mais do que alimento. Eles preservam o meio ambiente, evitando que variedades nativas sejam extintas. Também incentivam a autonomia das famílias do campo, as práticas agroecológicas e a independência em relação a insumos de fora da propriedade.

Gerson Fertig preserva mais de 200 variedades de sementes

“Quem precisa comprar sementes para plantar não é agricultor, é um dependente”, diz o agricultor Gerson Fertig, de Frei Rogério, que é guardião há mais de 40 anos. “Minha preocupação é conservar para as gerações futuras, resgatar o que se perdeu. Cada semente tem uma história”, conta. Gerson guardou a primeira semente aos 14 anos e hoje preserva cerca de 200 variedades de milho, feijão, arroz, girassol, ervilha e outras espécies. Ele faz trocas e inspira outras pessoas a multiplicar a ideia.

Em 2019, em parceria com a Epagri, Gerson e outro guardião do município visitaram escolas de Frei Rogério e Curitibanos, levando informações e sementes de milho para 1,7 mil estudantes e professores. “Desafiamos todos a plantar para fazer a troca em 2020”, conta. Se essas crianças se motivarem como ele, o futuro das variedades crioulas está garantido.

Para conhecer essa e outras histórias de sucesso, acesse o Balanço Social 2019 da Epagri.