Cooperativa de Curitibanos entrega cestas de alimentos orgânicos minimamente processados direto ao consumidor

  • Post category:Mídia

A pandemia do novo Corona Vírus aumentou a demanda pela entrega de alimentos direto ao consumidor. Na região de Curitibanos, as famílias agricultoras da cooperativa Coper Planalto Sul agregaram valor às suas cestas de alimentos orgânicos: os produtos já vêm minimamente processados, prontos para serem consumidos.

A Cooperativa de agricultores familiares de Curitibanos e região, a Coper Planalto Sul, já oferece o serviço de entrega de cestas de alimentos direto ao consumidor há 2 anos. As cestas são recheadas de produtos orgânicos e coloniais. Desde o início do isolamento social causado pela pandemia de covid-19, a demanda pela entrega das cestas triplicou.

A Coper Planalto Sul conta com 18 famílias agricultoras

A cooperativa é formada por 18 famílias em 18 unidades de produção. Preocupados com a saúde e o meio ambiente, optaram pelo sistema produtivo orgânico, buscando a harmonia entre a produção agrícola e a natureza.

A engenheira-agrônoma, presidente da cooperativa, Beatriz Ribeiro Gomes, fala sobre o trabalho dos agricultores. “A cooperativa conta com uma grande variedade de hortaliças in natura, que são comercializadas semanalmente no município de Curitibanos. Além disso, os agricultores comercializam produtos minimamente processados, que são alimentos higienizados e picados, prontos para o consumo. Como exemplos temos a couve folha picada e o kit yakisoba”.

O kit yakisoba é um dos produtos entregues pela cooperativa de agricultores familiares

Juliana Giani é consumidora dos produtos da Coper Planalto Sul. Ela conta porque optou pelas cestas da cooperativa. “Eu decidi comprar pela questão de os produtos serem orgânicos. É um núcleo de produtores rurais da região que trazem produtos frescos pra minha casa, sem nenhum agrotóxico, nenhum aditivo que possa fazer mal para minha família. E também pela praticidade. Eles entregam toda terça-feira na minha casa, então com a vida corrida que eu levo, pra mim ficou bem mais fácil” – conta Juliana. Para os agricultores, uma das grandes vantagens da cesta é que ela aproxima produtor e consumidor, evitando atravessadores ao longo da cadeia produtiva. Isso acaba reduzindo o preço pago pelos consumidores, tornando o preço justo para quem compra e para quem vende.

Os alimentos orgânicos são entregues higienizados e minimamente processados, prontos para o consumo.

A equipe do escritório municipal de Curitibanos participou de todo o processo de formação da cooperativa, do projeto da agroindústria das hortaliças minimamente processadas e das etapas para legalização da atividade. A extensionista rural da Epagri do município, Juliana Golin Krammes enfatiza o valor social, econômico e ambiental do trabalho dos agricultores. “Esse trabalho valoriza o comercio local, a agricultura familiar através de uma produção mais limpa e sustentável e consequentemente traz benefício pra nossa saúde, tanto de quem consome quanto de quem produz”.

Assista a reportagem completa no nosso canal de vídeos do YouTube.