Terapia com própolis pode ser oportunidade de negócio para apicultores

  • Post Category:Mídia
Abelha coletando resina para produzir a própolis. Foto: divulgação/Epagri

A própolis é um dos produtos derivados da apicultura usados como tratamento alternativo na rede de saúde pública do Brasil, através do Sistema Único de Saúde (SUS). A apiterapia, ou seja, terapia com produtos das abelhas, incluída em 2018 nas Práticas Integrativas e Complementares autorizadas pelo Ministério da Saúde, pode também ser uma oportunidade de negócio para os 9,8 mil apicultores catarinenses, pois é possível agregar valor à atividade produzindo mel e própolis na mesma colmeia.

Esse produto é elaborado pelas abelhas a partir das resinas das árvores e é utilizado por esses pequenos insetos para proteção das crias e para manter a colmeia livre de bactérias, vírus, fungos e parasitas. Conforme Instrução Normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a própolis é composta basicamente por resinas, produtos balsâmicos, cera, óleos essenciais, pólen e microelementos. “Já foram identificados mais de 200 componentes ativos na própolis. A composição química e a quantidade produzida dependem da fonte vegetal que é coletada”, explica o chefe da divisão de estudos apícolas da Epagri, Rodrigo Durieux Cunha.

Coleta dos quadros propolizados na colmeia. Foto: Divulgação Epagri

Segundo a médica especialista em saúde da família, Dinorah Boada Bilhalva a própolis serve como um aliado para ajudar na prevenção e, no caso de doenças, para ajudar na cura, pois é um produto que melhora a imunidade, ou seja, a resistência frente aos diferentes patógenos.  De acordo com a médica, os componentes da própolis contêm propriedades antivirais, antitumorais, antibióticas, antifúngicas, anti-inflamatórias, antioxidantes, antissépticas e cicatrizantes, e são ainda capazes de combater artrites e diminuir o estresse. “Já foram comprovados resultados com o uso de própolis em doenças respiratórias e da pele, no tratamento de patologias do sistema digestivo e na odontologia, impedindo a formação de cáries, por exemplo”, afirma Dinorah.

Veja aqui receita de extrato de própolis para consumo humano.

Qualidade do produto e melhoria da renda

Retirada das tiras de própolis dos quadros coletores. Foto: Divulgação/Epagri

A Epagri conta com técnicos em todas as regiões catarinenses prestando assistência técnica aos apicultores. Uma das frentes desse trabalho é a capacitação para a diversificação da atividade com o objetivo de  melhorar a renda na apicultura, como é o caso da extração da própolis e outros produtos das abelhas, como geleia real, pólen, entre outros. De acordo com Rodrigo, em 2019 a Epagri prestou assistência a 5.984 famílias e realizou 15.463 atendimentos em apicultura e meliponicultura. “Nosso foco é orientar para a alta produtividade, boas práticas de produção e extração, legalização e mercado”, ressalta.

A exemplo do mel,  para a comercialização da própolis é necessária a regularização fiscal e de serviço de inspeção. O controle de qualidade analisa alguns aspectos, como o tipo de própolis, as propriedades químicas (aparência, viscosidade, teor de cera, umidade) e as propriedades microbiológicas. Para ter certeza se a própolis é de boa qualidade, assim como qualquer produto de origem animal, é importante observar a procedência e se é inspecionado, dados identificados pelos selos referentes ao órgão de inspeção sanitária, que pode ser Municipal (SIM), estadual (SIE) ou Federal (SIF).

Uso da própolis durante a pandemia do Coronavírus

O consumo da própolis ajuda a melhora a imunidade, ou seja, a resistência do organismo frente aos diferentes patógenos

Em tempos de pandemia do Coronavírus, a recomendação de Dinorah é fortalecer o corpo com boa alimentação, exercícios físicos e medidas de higiene adequadas, que não só servem para esse momento, como para todo tipo de patologias. A divisão de estudos apícolas da Epagri compartilha um protocolo da médica e apicultora Amelia Cristina Tor, que dá dicas para o enfrentamento da pandemia.

Para pacientes que testaram positivo, ela recomenda 30 gotas de solução de própolis três vezes ao dia ou inalação com aparelho inalador e máscara nasal usando cinco gotas na água, três a quatro vezes ao dia. Já o uso da própolis como preventivo, ela indica 25 gotas de própolis a 10% duas vezes ao dia. Amelia ressalta que o tratamento com própolis deve ser complementar, não dispensando o acompanhamento médico e  os tratamentos convencionais.

Produção e beneficiamento da própolis

Própolis bruta coletada nas colmeias. Foto: Divulgação/Epagri

Informações técnicas de como produzir a própolis de forma correta podem ser encontradas no Boletim Didático da Epagri Produção e beneficiamento da própolis, disponível no site Apis on-line. Nessa plataforma o usuário encontra diferentes informações sobre o trabalho da Empresa com a apicultura.

Mais informações: Rodrigo Durieux da Cunha, Chefe da Divisão de Estudos Apícolas da Epagri – rodrigocunha@epagri.sc.gov.br – (48) 3665 5292

Informações para a imprensa: Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992