Ituporanga promove capacitação on-line sobre produção de morangos em sistema semi-hidropônico

  • Post category:Mídia

A capacitação levou informações sobre o sistema produtivo e apresentou os trabalhos de pesquisa desenvolvidos na Estação Experimental em Ituporanga. Foto: Nilson Teixeira

Pesquisadores da Estação Experimental da Epagri em Ituporanga ofereceram, no dia 28 de abril, o primeiro curso on-line sobre a produção de morangos em sistema semi-hidropônico. Com um público de inscritos superior a 150 pessoas e um registro mais de 240 participantes, a capacitação levou informações sobre o sistema produtivo, substratos, soluções nutritivas, nutrição de plantas, manejo de fertirrigação, manejo de pragas e doenças, custo de produção e retorno econômico da atividade.

Nas três horas de curso os participantes tiveram  oportunidade de conhecer os trabalhos de pesquisa desenvolvidos na Estação Experimental em Ituporanga, bem como os resultados mais recentes como cultivares indicados, espaçamento recomendado entre plantas e manejo da solução nutritiva em relação aos substratos.

O curso teve como palestrantes os pesquisadores Francisco Olmar Gervini de Menezes Júnior (coordenador), João Vieira Neto, Renata Sousa Resende e Leandro Delalibera Geremias. Segundo Gervini, verificou-se a participação de técnicos, agricultores e estudantes de vários estados brasileiros. “O retorno da sociedade foi altamente positivo. A qualidade do conteúdo do curso foi ressaltada por vários participantes, o que nos dá a certeza de estarmos no caminho certo”, diz o coordenador.

“Parabéns a equipe que ministrou o curso. O material é extremamente didático e completo. Sinceramente o melhor material sobre morangos que vi até hoje”, afirmou o participante Maurício, do município de Viamão, RS. Maurício é estudante de Agronomia da UFRGS e produtor de morangos.

Sistema semi-hidropônico

A técnica de cultivo do morangueiro em sistema semi-hidropônico consiste na produção de frutos em ambiente protegido, em bancadas afastadas do solo. Foto: Nilson Teixeira

A técnica de cultivo do morangueiro em sistema semi-hidropônico consiste na produção de frutos em ambiente protegido, em bancadas afastadas do solo, em sacos de cultivo preenchidos com substratos que recebem a água e demais nutrientes via soluções nutritivas por fertirrigação. Dentre as vantagens do sistema a que mais se destaca é o rápido retorno econômico. “Com uma a duas safras paga-se o investimento realizado”, diz o pesquisador Gervini.Ele ainda destaca outros benefícios que o sistema traz, como menor mão de obra, melhoria nas condições de trabalho, maior controle no manejo de água e nutrientes, redução na incidência de doenças e pragas e no uso de agrotóxicos. “Além disso, os frutos são colhidos em bancadas afastadas do solo, o que reduz a possibilidade de contaminação microbiológica. Essas vantagens têm incentivado os agricultores familiares a substituir o cultivo do morangueiro no solo pelo sistema semi-hidropônico”, ressalta.