Palestra on-line fala da situação hidrológica do Rio do Peixe

  • Post Category:Mídia
Participaram os maiores usuários de água da região, principalmente o setor de abastecimento público e de geração de energia

Técnicos da Epagri/Ciram palestraram sobre a situação meteorológica e hidrológica da bacia do rio do Peixe em reunião on-line no dia 13 de maio, promovida para tratar sobre a mediação de conflito pelo uso dos recursos hídricos na referida bacia, localizada no meio oeste catarinense. Participaram os maiores usuários de água da região, principalmente o setor de abastecimento público e de geração de energia.

O meteorologista Clovis Correa falou sobre a irregularidade da chuva em Santa Catarina desde junho de 2019, onde nos meses de março e abril de 2020 ficaram abaixo das médias históricas registradas. Ele apresentou a previsão para os próximos 15 dias de maio, mostrando que não haverá chuvas significativas até o final do mês para reverter esse quadro de estiagem na bacia do rio do Peixe.

Em função do quadro de déficit hídrico no estado, o pesquisador Guilherme Miranda apresentou a situação hidrológica de diversos rios monitorados de Santa Catarina, em especial a do Rio do Peixe. Segundo ele, a condição é bastante preocupante, pois os gráficos do nível do rio mostram que a captação de água para a população de Joaçaba, Herval do Oeste e Luzerna pode ser afetada.

Todos constataram a importância do monitoramento hidrológico e a necessidade de mediação entre os usuários para atender as necessidades no período de escassez hídrica

O engenheiro sanitarista e ambiental José Luiz Rocha Oliveira apresentou dados hidrológicos históricos para uma avaliação hídrica da situação atual. Constatou-se, através dos dados existentes, a influência dos usuários de geração de energia e sua operação em relação ao abastecimento público. Nesse levantamento observou-se que existe restrição hídrica em determinado período do tempo para o abastecimento público em função da operação dos empreendimentos do setor elétrico existentes na bacia.

Na reunião ficou demonstrada a importância do monitoramento hidrológico e a necessidade de uma mediação entre os usuários da bacia para atendimento das necessidades no período de escassez hídrica. A equipe técnica de hidrologia da Epagri/Ciram vai auxiliar tecnicamente a Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema) e o comitê da bacia para encontrar a melhor alternativa de mediação entre os diferentes setores usuários de água.

A reunião foi promovida pelo comitê da bacia e pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), através da Sema. O grupo vai se reunir novamente no final de maio.