Estiagem e pandemia afetam produção agropecuária catarinense

  • Post category:Mídia
Estiagem provoca perda de 17% na cultura da maçã em SC

A fruticultura e a produção de grãos em Santa Catarina sofrem com os efeitos da estiagem. É o que informa Glaucia Padrão, analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa), em avaliação realizada no dia 5 de maio.

As culturas da maçã e do maracujá enfrentam perdas de 17% e 9% respectivamente. Até o momento, o milho grão apresenta perda de 10% em sua produtividade, o feijão de 8% e a soja de 2%. A analista informa ainda que a pecuária também deve enfrentar aumento de custos de produção, devido à queda na qualidade do pasto e à redução na produção do milho silagem.

Pandemia

A analista avaliou ainda dos efeitos da pandemia da Covid-19 no setor agropecuário catarinense. Segundo Gláucia, as principais dificuldades percebidas até agora são na venda e entrega da produção, principalmente na piscicultura, suinocultura e leite. Há também queda nas vendas e no consumo nas feiras livres, mercados de bairros e supermercados. A venda direta do produtor também sofre queda devido à pandemia.