Morango orgânico garante a independência financeira de família de Ouro Verde

  • Mídia
Itamar e Édina Pasini com os filhos

A família Pasini é referência no município de Ouro Verde, no Oeste Catarinense, quando o assunto é morango de qualidade. Pioneira em testar o cultivar italiano Pircinque, conhecido por ser mais doce, a família iniciou o cultivo em 2015 como uma forma de diversificar a renda. O projeto teve tanto sucesso que a cultura é a principal atividade da família e a responsável por dar a ela a independência financeira.

O cultivo é conduzido pelo casal Édina e Itamar Pasini, que se orgulha de entregar um produto limpo para a sociedade. Eles estão fase final de certificação orgânica.  São mais de cinco mil pés de morangos plantados em mil metros quadrados, o que garante uma produção em torno de três mil quilos. A comercialização é feita direto ao consumidor, em padarias, sorveterias, em feiras e para a alimentação escolar.

Segundo a engenheira-agrônoma Camila Corrêa, extensionista da Epagri em Ouro Verde que presta assistência técnica à família, o cultivar se destaca também por ter um formato maior, ter mais tempo de prateleira porque solta menos água e ter o plantio e produção antecipados, o que garante a melhor preço no mercado.

Conheça mais o trabalho da família com o morango no vídeo a seguir.