Oficina promove harmonização do Queijo Artesanal Serrano com outros produtos regionais

  • Post category:Mídia

Produtores de Queijo Artesanal Serrano (QAS) dos municípios de Capão Alto, Campo Belo do Sul, Cerro Negro e Anita Garibaldi, pertencentes ao o grupo CITE Caminhos da Serra (Clube de Integração e Troca de Experiências), participaram de uma oficina de gastronomia de serviços para o QAS no sítio de turismo rural Metamorfose, município de Capão Alto. O evento foi no dia 3 de setembro e teve como objetivo aproximar produtores, mercado consumidor, setor de gastronomia e turismo para a oferta do queijo com maior período de maturação e com harmonização com outros produtos regionais.

Além da elaboração de tábuas com queijos e suas harmonizações, também foi realizada uma palestra contextualizando a importância da Indicação Geográfica do Queijo Artesanal Serrano à cesta de bens e serviços territoriais. A cesta de bens e de serviços territoriais consiste em uma abordagem teórico-metodológica, elaborada por uma equipe de pesquisadores franceses que, em síntese, traduz a valorização conjunta de produtos e serviços ancorados em um território, apoiados pela ação coordenada de atores públicos e privados.

Segundo a coordenadora do Projeto Queijo Artesanal Serrano, extensionista Andreia Meira, a Indicação Geográfica do QAS na modalidade denominação de origem Campos de Cima da Serra visa conferir ao queijo a distinção de um produto ligado à Serra Catarinense e potencializa os recursos territoriais tais como bens, serviços e produtos, promovendo ações de cooperativas e empreendedoras ligadas aos mais diversos setores.

Quer saber mais sobre a história desse queijo centenário? Assista aqui.