Aprimoramento constante é foco da próxima gestão da Epagri

A futura presidente da Epagri, Edilene Steinwandter já definiu qual será a prioridade de sua gestão: “aprimorar constantemente a excelência do trabalho da pesquisa agropecuária e da extensão rural” em Santa Catarina. “O desenvolvimento rural é o nosso principal objetivo e precisa estar baseado na questão econômica, na ambiental e na qualidade de vida, que é o social”, enfatizou a dirigente em entrevista ao Panorama Agrícola, o programa de rádio da Epagri.

“Nós temos, sim, a necessidade de reestruturação de unidades, mas precisamos responder aos anseios e demandas do setor agrícola do Estado, ter uma visão estratégica de oportunidades futuras que possam se consolidar”, destacou. “Estamos atentos às principais cadeias produtivas, mas abertos a novas oportunidades e alternativas de trabalho. Vamos utilizar muito da nossa pesquisa para validar e ter certeza das novas oportunidades, para então aprimorá-las e difundi-las”, enfatizou Edilene.

Capacitação

Um dos principais trabalhos da gestão que está se encerrando, de Luiz Ademir Hessmann, nos últimos 10 anos, foi o de capacitação do jovem rural. Essa ação, garantiu Edilene, vai continuar como uma política pública da empresa, tendo a juventude rural como um público prioritário a ser desenvolvido.

O trabalho de capacitação que a Epagri realiza vai ser aprimorado em centros de referência tecnológica, como o do leite, em Campos Novos, e o da bovinocultura de corte em Tubarão. A Epagri já tem aprovado, também, centros de referência em Joinville, Itajaí e Videira. Em Joinville, um centro com vocação em processamento de alimentos e agroindustrialização. Em Itajaí, o centro de referência será em produção orgânica de hortaliças e em produção integrada de banana. Em Videira, na área de fruticultura. “O objetivo não é somente a capacitação dos agricultores, mas também de técnicos e alunos de nossos parceiros, como cooperativas e prefeituras, para um esforço conjunto, numa única diretriz de produção”, explicou a futura presidente.

Na entrevista, Luiz Ademir Hessmann salientou o planejamento que a Epagri realizou nos últimos anos no segmento da agropecuária. “Foi um planejamento conjunto com os municípios, com os sindicatos, produtores, secretarias, e que teve a participação da Edilene como gerente estadual de Extensão Rural da empresa”, avalia.

Com 17 anos de Epagri, Edilene é engenheira-agrônoma e começou em Ponte Serrada, passando pela gerência de Xanxerê. Ela fez um reconhecimento aos 10 anos do trabalho de Luiz Hessmann e disse que a transição ocorre com naturalidade. Hessmann, por sua vez, agradeceu a todos os colaboradores da Epagri, que conseguiram fazer a extensão e a pesquisa chegar ao agricultor, e desejou sucesso à nova presidente e sua equipe.

,

© 1996 - 2019 Epagri. Direitos reservados