Chapecó trabalha para melhorar a alimentação das comunidades

Foto de Josefina Carvalho

A valorização da alimentação foi um dos focos do trabalho da Epagri de Chapecó em 2018. Coordenado pela extensionista social Josefina de Carvalho, grupos indígenas e de mulheres participaram de diversos cursos sobre o assunto, em que foram capacitados na produção de pratos com Plantas Alimentícias não Convencionais (PANC) e fizeram trocas de sementes e mudas.

Segundo Josefina, um os objetivos foi utilizar totalmente os alimentos usando os recursos disponíveis sem desperdício, mostrando a importância do aproveitamento integral dos alimentos como alternativa para proporcionar preparações saudáveis para o consumo.

“Precisamos começar com nós mesmos as mudanças alimentares e desta forma ser exemplo para nossos filhos, para que eles se sintam motivados a dar valor para a comida de verdade”, diz a extensionsita. Por isso ela trabalha com as PANCs, que apresentam uma diversidade de alimentos que nascem naturalmente na natureza e trazem uma maior diversidade de nutrientes para a alimentação.

Foto de Josefina Carvalho

“A relação com a alimentação é muito afetiva. Vinculamos alimentos com memórias, pessoas, momentos. Uma alimentação saudável, além dos aspectos nutricionais que são tão ou mais importantes, contempla um relacionamento positivo com a comida. Se prestarmos atenção em todos aspectos dos alimentos que ingerimos, como a origem, a preparação, como está sendo ingerindo, seu sabor, cores, oportunizamos nutrir não só nosso corpo, mas nossa mente”, explica Josefina, que trabalha esses conceitos em seus cursos.

, , , , , ,

© 1996 - 2018 Epagri. Direitos reservados