Mulheres de Trombudo Central são sensibilizadas sobre segurança alimentar

Sementes crioulas são compartilhadas e multiplicadas pelas mãos de mulheres agricultoras de Trombudo Central. Desde 2016, elas participam de encontros organizados pela Epagri com o objetivo de fortalecer a produção de alimentos para consumo das famílias rurais. O mais recente foi realizado no mês de maio.

Durante os encontros, sementes crioulas, tubérculos e raízes são dispostos num círculo e cada membro do grupo compartilha a sua oferta, destacando o motivo da escolha. “O exercício fortalece a identidade local e a valorização da história das famílias, despertando o interesse em recuperar e tornar presentes na mesa os alimentos que foram esquecidos ao longo dos anos”, explica a extensionista Leonir Claudino Lanznaster.

A lista de alimentos que surgem dessas trocas é grande: milho, feijão, pepino, pipoca, aipim, batata-doce, taiá, cará e temperos são alguns exemplos. “Com isso conseguimos aumentar a biodiversidade local”, explica Leonir.

A iniciativa é tímida, mas já rendeu bons frutos. Sementes partilhadas em 2017 já foram reproduzidas e compartilhadas em 2018, enriquecendo a alimentação das famílias. Para este ano, ainda estão previstos quatro encontros e três cursos com foco na segurança alimentar e nutricional das famílias.

, , , , ,

© 1996 - 2018 Epagri. Direitos reservados