Epagri avalia safra de arroz no Sul do Estado nesta quinta-feira, com boa expectativa

arroz detalhe Foto Aires MarigaA Epagri realiza nesta quinta-feira, 17 de maio, a 26ª Reunião de Avaliação da Safra do Arroz Irrigado no Sul Catarinense. O evento, que acontece no Centro de Treinamento da Epagri em Araranguá (Cetrar) vai apresentar à sociedade catarinense os primeiros números da safra 2017/2018 do grão na região. O encontro começa às 8h30min e segue até às 12h30min. Na parte da tarde acontece uma reunião técnica onde os pesquisadores da Epagri apresentam ao público as novidades reveladas pelos recentes estudos científicos.

Douglas George de Oliveira, extensionista da Epagri e um dos responsáveis pelo evento, conta que a expectativa para esta safra é boa no Sul do Estado. “Os números devem se aproximar da safra 2016/2017, que foi a maior da história na região”, adianta Douglas. Naquele ciclo agrícola os municípios do Sul catarinense colheram, em média, 155 sacas de arroz por hectare. Douglas espera que o município de Araranguá chegue a superar essa média na avaliação de quinta-feira.

São aguardados cerca de cem participantes, representantes dos diversos elos da cadeia produtiva do arroz, como cooperativas e engenhos particulares. Durante a reunião eles avaliam os números levantados pela Epagri e dão seu parecer sobre as realidades observadas nas propriedades produtoras. A partir daí é apurado um número que será enviado para consolidação no Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Epagri/Cepa).

O levantamento compreende 33 municípios, distribuídos entre Paulo Lopes e Passos de Torres. A região responde por 62% da produção catarinense de arroz, sendo o cereal um importante componente na receita total local.

Os bons números da safra de arroz no Sul do Estado são decorrentes do clima, que ajudou nos momentos certos, apesar de não ter sido a condição climática ideal observada em 2016/2017, que resultou na safra recorde. Outro fator importante foi a adoção de tecnologias por parte dos produtores. Mais de 50% das sementes plantadas na região são do cultivar SCS121 CL, desenvolvido pela Epagri. Ele se destaca pela resistência à brusone, boa produtividade e sobretudo pela capacidade de controle de plantas daninhas.

“Apesar da boa safra, o produtor de arroz está sofrendo com os preço praticados esse ano, que estão entre 20 e 25% abaixo dos observados na safra passada”, finaliza Douglas. Ele lembra que isso acaba colocando muitos produtores em crise.

Serviço

  • O que: 26ª Reunião de Avaliação da Safra do Arroz Irrigado no Sul Catarinense
  • Quando: quinta-feira, 17 de maio, das 8h30mins às 12h30min
  • Onde: No Centro de Treinamento da Epagri em Araranguá (Rua Marcos João Patricio, S/N, Bairro Barranca)
  • Informações e entrevistas: Douglas George de Oliveira, extensionista da Epagri, pelos fones (48) 3529-0311 ǀ 99643-8100

Informações para a imprensa
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992/3665-5147
Cinthia Andruchak Freitas, jornalista: (48) 3665-5344