Epagri capacita produtores de pitaya em Criciúma

pitayaO Sul do Estado vem despertando para o valor econômico da cultura da pitaya. Já são 150 hectares da fruta plantados na região. Para atender a esse público, a Epagri realizou, no dia 30 de novembro, uma capacitação sobre adubação orgânica para a cultura.

“Embora a pitaya seja uma planta bastante rústica, ela apresenta uma boa resposta aos tratos culturais e à adubação. No entanto, como é uma cultura relativamente nova na região, ainda há muito conhecimento a ser gerado”, esclarece a engenheira-agrônoma da Epagri em Criciúma, Lidiane Camargo.

Ela conta que uma das dificuldades enfrentadas é a baixa oferta e diversidade de adubos orgânicos. “Por isso, a oficina buscou demonstrar algumas alternativas de fontes de nutrientes, como a leucena, a mamona, o pó de rocha, os biofertilizantes e até mesmo microrganismos eficientes”, descreve a extensionista da Epagri.

pitaya_Dia de CampoOs agricultores conheceram um conjunto de técnicas que buscam nutrir o solo para aumentar sua biomassa e. assim, nutrir as plantas, seguindo o ciclo dos nutrientes. Lidiane explica que a boa produtividade na pitaya está interligada às seguintes práticas: fazer a análise de solo para repor os nutrientes necessários, manter o solo sempre coberto e adicionar diferentes tipos de matéria orgânica.