Agricultores de São Miguel do Oeste conhecem silo secador de grãos com ar frio

Silo Secador VentiladorAumentar a autonomia do agricultor, melhorar a qualidade do produto e diminuir custos de armazenamento e transporte de grão são alguns dos objetivos e vantagens alcançadas com a construção de silos secadores nas propriedades rurais. Baseado nesses princípios, no dia 13 de setembro, a equipe municipal da Epagri de São Miguel do Oeste, juntamente com a família Lizott, da Linha Campo Salles, apresentaram essa tecnologia. Foi um encontro de agricultores e técnicos com o objetivo de conhecer o princípio da secagem de grãos com ar frio.

Segundo a extensionista rural de São Miguel do Oeste, Simone Bianchini, a secagem de grãos com ar frio é uma tecnologia desenvolvida e amplamente aplicada pela Emater do Rio Grande do Sul e trazida para Santa Catarina pela Epagri como projeto piloto instalado na propriedade da família Lizott. No encontro ela e o extensionista Marcio Carlos Bender  apresentaram para os participantes a construção do silo e principais vantagens do sistema, como o baixo custo da armazenagem e qualidade do grão.

A tecnologia utiliza ar frio ambiente para secagem e manutenção de baixas temperaturas no armazenamento. O silo localizado na Linha Campo Salles operou pela primeira vez com o milho colhido no mês de maio deste ano com umidade de colheita em torno de 20%: atualmente a umidade desses grãos está em 13%. “Uma massa de grãos limpos e íntegros, com manutenção de baixa umidade e baixa temperatura está menos sujeito ao ataque de insetos e fungos”, explica Marcio. O silo da família Lizott tem capacidade de armazenamento de 600 sacas, mas este tipo de projeto pode comportar até 2500 sacas de milho.

Segundo o agricultor Jacson Lizott, havia a necessidade de começar a estocar os grãos na propriedade, devido principalmente aos custos de armazenagem, qualidade do grão e transtorno com o transporte. Este último fator era um dos mais complicados, já que para a tarefa era necessário utilizar um trator para buscar os grãos no silo na cidade, correndo riscos e despendendo de tempo para tal atividade, além dos custos para cada operação.

“Para alcançar bons e seguros resultados, é imprescindível a execução do projeto técnico, que é resultado de uma boa conversa com a família sobre as suas demandas, análise das condições do local onde deverá ser instalado o silo”, explica Simone.