Curso sobre Manejo Integrado de Pragas qualifica técnicos e agricultores

MIP_cursoA Gerência Regional da Epagri em Chapecó promoveu no mês de março dois cursos sobre Manejo Integrado de Pragas (MIP) em hortaliças, fruticultura e pastagens. O primeiro, com 30 agricultores da região de Chapecó, Xanxerê e São Lourenço do Oeste. O segundo com 25 técnicos da Epagri que atuam na região, além de técnicos de entidades parceiras.

Entre os temas abordados estavam bases do MIP e controle químico racional, com foco em Produção Integrada. Os participantes também conheceram os principais insetos-praga do tomateiro e as principais pragas das fruteiras de clima temperado. Nos dois casos foram apresentados os danos e as formas de monitoramento e controle. Outro tema do curso foi a MIP em pastagens: mosca-da-grama-bermuda e manejo de cigarrinhas. As aulas, ministradas no Centro de Treinamento da Epagri em Chapecó, tiveram ainda demonstrações de armadilhas e do caderno de campo em pomares.

As capacitações foram realizadas com a contribuição de pesquisadores de outras unidades da Epagri. Janaína Pereira dos Santos veio da Estação Experimental de Caçador. Rodolfo Castilhos e Leandro do Prado Ribeiro vieram do Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Epagri/Cepaf), que fica em Chapecó.

“Foram dois dias de muitas trocas de experiências, refletindo a prática a partir da teoria”, avalia Fabia Tonini, coordenadora do projeto de fruticultura da Epagri para região de Chapecó. Ela entende que foi muito importante para agricultores e técnicos conhecerem as principais práticas indicadas pelo MIP, buscando minimizar e utilizar de forma racional os agroquímicos. Ela ressalta que os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer técnicas de produção de alimentos que não implicam no uso de agrotóxicos.