Epagri capacita técnicos do Extremo Oeste em construção de açudes

construção açudes_curso SMO (2)O Programa de Aquicultura e Pesca da Epagri promoveu o primeiro curso de construção de açudes na região de São Miguel do Oeste voltado para técnicos da Empresa. O curso foi ministrado pelo engenheiro-agrônomo Everton Della Giustina, Coordenador Estadual do Programa de Aquicultura e Pesca da Epagri. As aulas aconteceram entre os dias 21 e 23 de março, no Centro de Treinamento da Epagri em São Miguel do Oeste (Cetresmo). Participaram 15 técnicos da instituição que atuam como responsáveis e referências na atividade.

A piscicultura praticada na região vem se destacando no cenário estadual, explica Everton. São Miguel do Oeste é o maior produtor local, contribuindo com 436,7 toneladas ao ano de peixes comercializados. A região, com seus 18 municípios, já é a quinta maior produtora do Estado, totalizando 1.611 toneladas em 2015. As espécies mais cultivadas são tilápia e carpa, que representam respectivamente 71,2% e 22,6% do total produzido.

O correto dimensionamento, construção ou reforma das estruturas produtivas, como açudes e viveiros, são fundamentais para incremento na produção de peixes. Ele permite uma boa rentabilidade e uma produção sustentável, já que o custo de implantação ainda é alto.

construção açudes_curso SMO (1)Além do conteúdo teórico, os técnicos praticaram durante o curso técnicas de levantamento planimétrico, prospecção, cálculos no dimensionamento e locação de estruturas para construção de açudes e viveiros. Aprenderam também sobre cálculo do movimento de terra e orçamentação para planejamento e análise de viabilidade técnica da atividade.

Segundo o engenheiro-agrônomo Osvaldo Rüppel, responsável pelo programa da Epagri na região, apesar de a piscicultura ser uma atividade relativamente nova quando comparada às demais praticadas no Estado, ela vem ganhando espaço na região e demandando das equipes municipais informações e capacitações. “Neste sentido, é necessário preparar nossos técnicos para fazer frente à crescente demanda, que ainda encontra na Epagri sua maior fonte de conhecimento e tecnologia na área”, explica.

Em julho essa mesma equipe de técnicos da Epagri vai participar de um curso avançado em piscicultura. Esse grupo de profissionais já passou por uma primeira etapa de capacitação no ano passado. Osvaldo explica que o objetivo da Epagri é estruturar bem suas equipes para impulsionar ainda mais a atividade no Extremo Oeste catarinense.